RODA DE CONVERSA E ABERTURA DE EXPOSIÇÃO MARCAM DIA DO CIGANO

RODA DE CONVERSA E ABERTURA DE EXPOSIÇÃO MARCAM DIA DO CIGANO

O Dia Nacional do Cigano, comemorado nesta sexta-feira (24), foi marcado por uma roda de conversa entre lideranças ciganas e pesquisadores do assunto no Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), no Largo do Pelourinho, em Salvador. O público esclareceu dúvidas e se informou melhor sobre as tradições do povo cigano na Bahia.

A programação faz parte do projeto ‘Cultura Cigana em Foco’, conjunto de ações promovidas pelo CCPI para dar maior visibilidade ao tema. Entre elas, a exposição ‘A Indumentária da Mulher Cigana’ exibe vestidos, jóias, enfeites, calçados e objetos utilizados pelas ciganas em festas e no dia a dia. A mostra segue até 30 de maio, das 9h às 12h e das 14h às 17h, no CCPI.

Ainda estão previstas visitas a acampamentos ciganos em Camaçari e Dias D’ Ávila. “Isso compõe uma parte do processo que nós temos aqui no CCPI, que é a ideia de mapear todos os povos ciganos no estado da Bahia. Para que, até o fim do ano, a gente tenha a relação de indicadores desses povos”, explicou o diretor do CCPI, André Reis.

A Bahia é o segundo estado com maior concentração de ciganos no país, perdendo apenas para Minas Gerais, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2011. “Em Camaçari, nós temos uma rua cigana. Em Jacobina, tem um bairro. Além da presença em outros municípios”, relatou a pesquisadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *