ATIVIDADE FÍSICA E MASCULINIDADE TÓXICA SÃO ABORDADOS NO 5° ENCONTRO DO MAIS INFÂNCIA

ATIVIDADE FÍSICA E MASCULINIDADE TÓXICA SÃO ABORDADOS NO 5° ENCONTRO DO MAIS INFÂNCIA

Todos os meses, educadores que atuam em creches comunitárias da capital e do interior se reúnem para participar das formações do Programa Mais Infância. Na manhã deste sábado (20), o quinto encontro de 2019 foi realizado no Teatro Caetano Veloso, na Universidade do Estado da Bahia (Uneb), com a presença de 400 educadores.

Segundo o superintendente de Planejamento e Organização Escolar da Secretaria da Educação do Estado, Manoel Calazans, a escolha dos painéis apresentados a cada encontro não é aleatória. “As capacitações se complementam de forma a promover uma formação mais profunda e continuada, que lida com cada aspecto da formação dos pequenos, a fim de permitir o pleno desenvolvimento das crianças e dos familiares”, destacou.

Nesta edição, os professores assistiram a dois painéis. O primeiro tratou da ‘Atividade física – Saúde e educação de Crianças’, apresentado por Marcius Gomes, professor da Uneb; e o segundo, que abordou o ‘Papel da educação infantil no combate à masculinidade tóxica’, foi conduzido pela coordenadora de Relações Institucionais da Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado (SPM), Lívia Borges.

Mais Infância

Idealizado pela primeira-dama e presidente das Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA), Aline Peixoto, e executado pela entidade socioassistencial, o Mais Infância capacita professores que trabalham com crianças de zero a cinco anos. Os encontros fortalecem a metodologia que já é aplicada em cada creche comunitária e instrumentalizam o professor para que o retorno à unidade resulte em uma prática melhorada.

Um dos instrumentos do Mais Infância é o material pedagógico, distribuído para diversos municípios baianos, a exemplo de Mucugê, onde Fabíolo Seles é coordenador. “Todos os meses, desde 2017, venho a Salvador para marcar presença em cada reunião. Se venho é porque vejo o resultado e sei que faz toda a diferença. Essa semana foi especial, pois chegou à cidade o material didático que ajuda ainda mais na educação da criançada”, contou.

Este ano, os encontros do projeto, dez ao todo, estão sendo norteados pelo macrotema ‘Por uma infância democrática e igualitária’. Além de educadores de creches de Salvador e Mucugê, participam profissionais que atuam em cidades como São Francisco do Conde e Candeias.